2012-06-18

Árvores de Lisboa

Depois das plantas no prato vêm as plantas solidamente agarradas ao chão.

As árvores são difíceis de fotografar, normalmente existem algumas folhas que reflectem a luz intensamente enquanto outras estão na sombra, sendo mais fácil fotografá-las em luz difusa como nos países do céu nublado. Num ambiente urbano costuma além disso ser difícil arranjar um enquadramento em que não apareçam motivos indesejáveis, como outras árvores ou edifícios menos interessantes. Mas é difícil resistir nesta altura da floração.

Começo por um chorão que vi à Beira-Tejo (mesmo ao pé da ponte Vasco da Gama), no mês de Maio, neste caso surpreendeu-me a luz de tipo nórdico, com um fundo de nuvens escuras, a dar um certo dramatismo. Infelizmente tinha feito um vídeo no telemóvel e esqueci-me de mudar para modo fotografia. A imagem é um fotograma  do vídeo, com definição de 640x480, sem hipótese de reenquadrar.




a seguir mostro um Jacarandá, na quinta do Contador-mor, nos Olivais Sul. Não será o mais bonito de Lisboa, julgo que os melhores se encontrarão no Parque Eduardo VII, sobretudo a sequência mesmo ao pé do Marquês de Pombal, mas achei que a luz estava razoável e ainda não tinha nenhuma imagem de Jacarandá neste blogue




seguidamente mostro uma Tipuana Tipu, uma árvore com uma floração mais discreta do que o Jacarandá mas com umas flores de um amarelo vivo e que ficam muito bonitas, também porque possuem copas que podem atingir grandes dimensões, como por exemplo na Av. Almirante Reis ao pé da Praça do Chile nos terrenos da ruína do antigo hospital de Arrroios. Em frente ao centro comercial Fonte Nova em Benfica existe um conjunto extenso de Tipuana tipus, formando uma copa contínua de grande dimensão que pode ser apreciada a partir do viaduto da 2ª circular, embora seja um prazer breve porque o automóvel não deve ir muito devagar. Na praça do Saldanha existem também exemplares com copas de grande dimensão. A que apresento ainda é pequena e está no Parque das Nações à beira-rio, uma centena de metros a norte da Torre Vasco da Gama





para dar uma ideia melhor da folhagem e das flores tirei mais duas fotos a uma árvore ao pé desta, em que se vê a delicadeza da folhagem que mesmo assim dá uma sombra muito boa







gostei ainda desta pimenteira de jardim fortemente iluminada pelo sol




e desta floresta de choupos bébés, ainda nos Olivais Sul:


4 comentários:

Anónimo disse...

O último "chorão" é uma pimenteira de jardim!
Lena

Maria Inês Oliveira disse...

Atualmente estou a interessar-me por árvores e a olhá-las com outros olhos.
Agradeço a informação e as fotos que dá sobre algumas árvores.

Helder Pinto disse...

Bom dia
gostava que me dissessem qual o nome de uma árvore que se encontra nas traseiras do Cemtro de Saúde de Sete Rios. Esta está mesmo ao lado de uma Ficus (árvore da borracha). Obrigado

jj.amarante disse...

Helder Pinto, estive a ver no Google Maps e parece-me que está falar duma árvore na esquina da Rua Francisco Gentil Martins com a Rua Alm. Afonso Cerqueira. Não consigo identificar a árvore mas parece-me que está em terreno particular pelo que no Centro de Saúde talvez saibam qual a empresa ou serviço que a plantou.