2008-07-20

Caligrafia

Os últimos posts têm sido sobre a Ásia e gostava de lá continuar mas faço aqui um pequeno parêntesis porque, depois de ver vários alfabetos, me apeteceu relembrar a forma das letras que aprendi na Escola Primária e que mostro nesta imagem



Com o passar do tempo as letras manuscritas foram-se aproximando do tipo de letra que no MSOffice se chama Arial, que me parece uma variante do Helvetica e há uns anos reparei que quase me tinha esquecido da forma de algumas das letras que tinha aprendido na Primária.

Mesmo com estes exercícios de memória já não estou seguro em relação à forma do X maiúsculo.

A tecnologia que se usa para desenhar as letras influencia muito a sua forma e as letras maiúsculas com traços rectos parecem muito apropriadas para serem gravadas em mármore, como fizeram em tantos sítios os Romanos.

Já as letras que eu aprendi parecem-me mais apropriadas para canetas de tinta com aparo, em que cada letra se pode fazer sem levantar o aparo do papel, sempre no caso das minúsculas, com as excepções dos pontos nos ii e nos jj e do traço no “t”, a maior parte das vezes no caso das maiúsculas:

1 único traço: C, D, E, G, H, I, J, L, M, N, O, Q, S, U, V (15 letras)
2 traços: A, B, P, R, T, Z (6 Letras)
3 traços: F, X (2 letras)

Com a introdução das esferográficas estas letras perderam em parte a sua razão de existir, além das formas serem um pouco "românticas", mas tenho lido pouco sobre este tema que me parece interessante e o Google não foi aqui de grande ajuda.

As letras minúsculas foram desenhadas no século VIII por Alcuíno, um monge erudito que colaborou com o imperador Carlos Magno, sendo portanto muito mais recentes do que as maiúsculas. Acho que estas letras são um caso de grande sucesso pois têm sobrevivido durante centenas de anos.

Apercebo-me que as formas que aprendi não eram as únicas mas nem sei o nome do estilo caligráfico que me foi ensinado. Será que ainda ensinam estas formas nas escolas? Se algum leitor me puder indicar um link sobre este tema fico desde já agradecido.

14 comentários:

FuckItAll disse...

Eu sei que não é bem uma resposta à questão levantada, mas este site parece-me interessante a este respeito:
http://tipografos.net/historia/caligrafia-portugal.html

jj.amarante disse...

Fuckitall, obrigado pela dica, os livros parecem interessantes.

Anónimo disse...

o x maiúsculo e o minúsculo estão completamente errados! o minúsculo vc escreveu 'sc', e o maiúsculo..... Rsrsrsrsrsr! o q é isso????

Anónimo disse...

o último senhor não deve ter andado na escola só pode...

Filomena disse...

Boa noite!
As formas que desenhou continuam a ser ensinadas no 1.º ano do Ensino Básico.
A imagem que colocou foi-me bastante útil, porque tinha o meu sobrinho a perguntar como se faz o Q maiúsculo "à mão" e a memória já me falhava...
Felizmente a internet vai-nos salvando nestas ocasiões, e neste caso agradeço.
Obrigada!

Anónimo disse...

O x maiusculo é assim mas os dois primeiros traços devem ficar juntinhos, sem aquele espaço entre eles.. Ja nao me recordava bem do (Q).. :)

Anónimo disse...

Deu-me um jeitao este abecedário pois ja nao sabia como fazer o q maiusculo,muito obrigada,quanto ao x minusculo está correctissímo...o sr anónimo deve estar muito confuso pois o comenário dele é que faz rir...enfim...

Anónimo disse...

muito obrigada!!! acabei de nao ficar "mal" frente a minha irma de 6 anos!!!

Barbara disse...

Foi a única imagem que encontrei achei super útil mas porque ainda é ensinado desta maneira?

jj.amarante disse...

Barbara, talvez por ser um desenho próximo da perfeição.

Barbara disse...

De como originalmente foi criado? dai perfeição?

jj.amarante disse...

Não sei avaliar a qualidade da caligrafia do alfabeto latino nas suas versões mais antigas mas como foi usada e melhorada ao longo de séculos e as pessoas gostam de coisas bem feitas é provável que ao fim de tanto tempo tenha atingido um estado próximo da perfeição. Neste caso essa proximidade dever-se-ia mais à evolução do que à criação.

Daniel disse...

Obrigado, Excelente !!

Anónimo disse...

Também não fiquei mal em frente à minha irmã de 6 anos