2018-05-01

Representação bizantina de Jesus Cristo


Tenho gasto algum tempo a ver uns filmes da BBC sobre arte, o último intitulado "Art of Eternity - The Glory of Byzantium".

Nele referiram a igreja de Hosios Loukas da qual mostraram vários ícones. Neste sítio encontrei depois fotos dalguns dos mosaicos mostrados no filme da BBC.

Gostei muito desta:


da qual mostro a seguir apenas o motivo central


Tenho dúvidas sobre as considerações que fazem no filme da BBC sobre o tamanho dos olhos, que parecem maiores do que na maior parte dos seres humanos, indicando assim a presença da divindade.

Provavelmente precisam de ser um pouco maiores do que na realidade para poderem ser mais expressivos, dadas as limitações do uso dos mosaicos. Digo isto porque acho os olhos das figuras representadas por mosaicos do tempo dos romanos sempre um pouco maiores do que nas proporções reais.

As letras IC XC são abreviaturas do nome de Jesus Cristo e sempre me intrigou o significado da posição dos dedos da mão de Jesus Cristo.

Na plataforma Aleteia esclarecem que esta posição da mão direita conforme as figuras


tem a explicação seguinte:

"Na iconografia ortodoxa grega, assim como na iconografia cristã inicial, a posição da mão que abençoa forma as letras IC XC, uma abreviatura das palavras gregas Jesus (IHCOYC) Cristo (XPITOC) que inclui a primeira e a última letra de cada palavra. A mão que abençoa reproduz na sua forma o nome de Jesus Cristo."

Tenho observado com grande frequência que a representação em ícone de Jesus Cristo costuma ser acompanhada das letras "IC XC", além da mão na posição referida.

Noutros sítios da Internet dizem que a posição para dar a benção é diferente desta mas não me sinto capaz de identificar quem tem razão.

Adenda: fui ao Google Tradutor e fiz a tradução de "Jesus Christ" (em inglês porque as traduções desta língua costumam ser mais fiáveis) para grego tendo obtido:


Ιησούς Χριστός

Depois accionei o altifalante para ouvir como se diz "Jesus Cristo" em grego. Gravei o som que está disponível neste controlo a seguir


Existe ainda a possibilidade de ir ouvir a pronúncia de Ιησούς Χριστός  a este site chamado Forvo, referido pelo Vítor Santos Lindegaard num comentário a este post, onde as palavras são pronunciadas por seres humanos, em vez de sintetizadas informaticamente como no Google.

4 comentários:

Vítor Santos Lindegaard disse...

Uma alternativa à leitura mecânica do Google Translate é usar o site Forvo (https://forvo.com [não sei porquê, Blogger hoje não me aceita links em HTML, deixo os URLs, sem mais]), em que há gravações de milhões de palavras de muitas línguas por falantes nativos dessas mesmas línguas. Há duas gravações de gregos pronunciando Ιησούς Χριστός aqui: https://bit.ly/2roJEEM. Os sons em si são iguais nestas gravações e na leitura digital de Google, mas, nas gravações, a entoação é natural e, sobretudo, nota-se claramente a acentuação tónica na última sílaba.

Cumprimentos,

Vítor

jj.amarante disse...

Obrigado pela sugestão Vítor, acrescentei o site Forvo à adenda. O defeito que eu achava no Google era mais no início onde antes do I de Iéssuxe parecia ouvir-se um "t"

António Viriato disse...

Caro Amarante :Agradeço as tuas palavras incentivadoras. Logo que possa responderei no computador com maior pormenor às tuas questões.Aprecio bastante este tipo de arte muito cultivado também pelos romanos.Vi em Conímbriga e obviamente em Roma exemplos exuberantes dela.Quanto à inscrição e à sua pronunciação não conseguirei dar aqui a sua transcrição fonética. Em tempos, estudei Grego Moderno, num curso livre promovido na Sociedade da Língua Portuguesa ( SPL ) ministrado por um Professor da Universidade Nova de Lisboa.Aprendi um pouco.Conto agora aprender Grego Clássico. O Grego Moderno, hoje utilizado no mundo helénico, difere do Clássico especialmente na fonética em que houve bastante alteração no valor dos ditongos, sílabas e até das letras do alfabeto,que se manteve graficamente, mas em que algumas letras mudaram na sua pronunciação, casos do beta que passou a vita, do eta/ita, zeta/zita, etc.Também a gramática sofreu bastantes alterações, simplificações e o léxico analogamente, havendo incorporado muitos termos vindos do italiano via Veneza sobretudo, do francês, do turco, por via da ocupação otomana de 4 séculos e ainda de outras línguas modernas, ao mrsmo tempo que abandonou muitos vocábulos antigos, p.ex., oikos/casa/que passou a spiti ( estou a escrever com caracteres latinos, por falta de teclado grego ).No caso das inscrições habitualmente referentes a Jesus é usual o acrónimo ICTHUS, que significa Jesus Cristo filho de Deus Salvador, subentendendo-se do Mundo.O símbolo pictórico é o de um peixe que em grego se lê mais ou menos como aqui representei na forma latina.Daquele étimo grego derivam termos portugueses como ictiologia, estudo dos peixes, etc. Mais tarde te remeterei explicação mais pormenorizada e se possível com representação em caracteres gregos que costumo retirar da internet, vocábulo a vocábulo, por isso trabalhoso. Quanto ao nosso jantar anual, agora é o Luís Rosa Santos que está encarregado de o organizar por ainda se achar no efectivo. Este ano ainda não se realizou. Ignoro o motivo. Logo que saiba to direi.
Abraço, António Blanco ( António Viriato é pseudónimo na internet eno Facebook ).

António Viriato disse...


Caro Amarante :

Acrescento abaixo pequeno esclarecimento, com ligeira correcção ao deixado na minha msg anterior :

« The initial letters of five Greek words forming the word for « fish » ( in classic greek ) are as follows : Iχθγς/Ichthys (Lat)/Peixe (Port.)
These words briefly but clearly describe the character of Christ and His claim to the worship of believers: Iésous Christós Theou Yios Soter , i.e. , Jesus Christ, Son of God, Saviour ».

Abr., AB