2017-01-31

Algarve no Inverno (2)


Surpreendeu-me esta enorme muralha vegetal, plantada na encosta e muro da vivenda enorme existente na Praia da Rocha, no lado esquerdo do acesso à praia para quem vem na estrada antiga de Portimão.



Mostro a seguir outra vista, com um candeeiro e degraus para dar uma ideia da escala




e maior detalhe do que me pareceu ser uma trepadeira que nunca tinha visto em flor


finalizando com detalhe duma das flores enormes, teriam de diâmetro 10 a 15 cm


Adenda: perguntei ao Paulo Araújo do "Dias com Árvores" que planta seria esta, informou-me que é a Solandra maxima, originária da América Central.

2017-01-27

A Grande Muralha da América


Os Estados Unidos da América do Norte dão uma sensação de terem entrado em declínio, elegeram para presidentes George W. Bush e, passado 8 anos, Donald Trump.

Quando foi eleito G.W.Bush pensei que os EUA se podiam dar ao luxo de escolher um homem sem qualidades para seu presidente pois as instituições eram suficientemente fortes para funcionarem bem qualquer que fosse o homem escolhido para o cargo.

Constatei depois que me enganei, G.W.Bush e a sua equipa arrastaram o país para a guerra do Iraque, mentindo sobre a existência de armas de destruição  maciça, causando uma quantidade enorme de mortes de iraquianos que continuam ainda hoje a ocorrer com frequência.

Com Donald Trump a evolução será provavelmente pior. É estranho que tanta gente aprecie uma pessoa que se notabilizou num programa de TV cujo momento alto é o despedimento de um dos concorrentes cujo objectivo era trabalhar nas empresas Trump! Será que os espectadores se sentem vingados por em tempos terem sido despedidos?

Lembro-me que há muitos anos o Pedro Ferraz da Costa disse na TV que não se daria por satisfeito enquanto não pudesse despedir um funcionário da sua empresa sem ter que dar qualquer justificação. Esse parece ser um dos valores da sociedade americana, muito apreciado pelos eleitores do actual presidente. Felizmente em Portugal ainda é mais difícil despedir um trabalhador do que fazer um despedimento colectivo e surpreende-me de cada vez que alguém apresenta esta situação como absurda. O despedimento sem justa causa dá um poder excessivo à entidade patronal contribuindo para a arbitrariedade e fomentando a submissão em vez duma participação activa na empresa. O despedimento colectivo pode resultar de factores externos à empresa que não foi possível prever e pode ser a única forma de salvar alguns postos de trabalho.

Dum homem que tem um momento de glória ao afirmar o seu poder sobre os trabalhadores das suas empresas despedindo-os será de esperar muitas decisões erradas.

A primeira com algum impacto económico será esta muralha inútil entre o México e os EUA para a qual assinou uma “executive order”. A longo prazo a NAFTA (North American Free Trade Association) seria um passo adequado para, ao desenvolver os 3 países da América do Norte, reduzir a emigração do México para os EUA, aproximando o saldo migratório de um valor nulo. No curto prazo poder-se-iam erguer mais algumas barreiras para evitar passagens de fronteira excessivamente fáceis. Mas um muro ao longo de milhares de quilómetros parece um enorme desperdício de esforço e dinheiro. Os muros poderão ser eficazes em zonas densamente povoadas, dando algum tempo para a intervenção de forças militares ou policiais. Em zonas desabitadas e remotas, o tempo necessário para as forças de segurança intervirem no local é mais do que suficiente para qualquer candidato a emigrante passar o muro.

Atendendo a que a Grande Muralha da China é actualmente uma grande atracção turística, talvez a ideia de Donald Trump seja fazer uma cadeia de hotéis Trump ao longo do muro com o México, para serem visitados pelos seus eleitores, embevecidos com o lindo muro costruído pelo seu presidente.

Talvez nalgumas secções possam usar a grande muralha da China como inspiração. Deixo aqui uma imagem da mesma.




2017-01-23

Acesso aos meus álbuns de imagens


Desde que o Google acabou com o acesso a fotos através da aplicação Picasa, passando a dar esse acesso através da aplicação "Google Photos" que os meus álbuns do Picasa deixaram de estar facilmente acessíveis através deste blog. Na realidade estou a usar um eufemismo pois não conheço nenhuma forma de acesso actualmente disponivel.

Clicando no nome de cada álbum obtém-se acesso ao álbum com o mesmo nome do Google Photos.

Arquivo de Álbuns:


jj.amarante Pictures      (   82 imagens, posts de  Mar/2008 - Mai/2008)

jj.amarante Pictures_2  ( 581 imagens, posts de Mai/2008 - Ago/2010)

jj.amarante Pictures_3  ( 499 imagens, posts de Ago/2010 - Jun/2012)

jj.amarante Pictures_4  ( 421 imagens, posts de  Jun/2012 - Dez/2013)

jj.amarante Pictures_5  ( 322 imagens, posts de  Jan/2014 -  Jun/2015)

jj.amarante Pictures_6  ( 291 imagens, posts de  Jun/2015 - Ago/2016)

jj.amarante Pictures_7  ( posts de Ago/2016 - )

Contraponto            (24 itens)
Fotos com legenda   (19 itens)
Kew Gardens           (20 itens)
Macau                     (13 itens)
Maluda                    (16 itens)

United States Botanic Garden (20 itens)

Depois de algumas consultas na internet descobri esta forma de fornecer acesso às imagens que tenho publicado no blog. Muitas imagens nos álbuns têm o mesmo número de pixels que é mostrado no blogue, sobretudo as mais antigas, mas existem excepções que agora voltam a estar disponíveis.


Entre parêntesis estão as datas de publicação dos posts deste blogue que referiram pela primeira  vez as fotos. Os álbuns têm nomes pouco imaginativos, a maior parte são "jj.amarante Pictures_x" em que mudava de álbum quando o tempo de acesso dentro de cada um me aborrecia.

2017-01-17

Algarve no Inverno


Não tem passado um ano sem eu ir ao Algarve desde a infância e muitas vezes lá fui fora do Verão mas dado que a maior parte do tempo que tenho passado lá é no tempo quente e seco surpreende-me sempre a presença de plantas mais típicas de climas húmidos nesta parte de Portugal.

Foi mais uma vez o caso neste Janeiro de 2017 quando na Praia da Rocha encontrei esta espécie de hera agarrada a uma rocha virada a Norte, cuja dimensão é dada pelas 3 ou 4 pedrinhas de calçada no canto inferior esquerdo


mesmo ao lado desta planta elegante cujas folhas parecem pétalas de flores


depois surpreendeu-me esta vegetação pujante no sopé da falésia junto à praia


que mostro a seguir um pouco mais aumentada, parecendo quase um pedacinho de floresta tropical


Depois vi ainda este tapete verde


finalizando com este barranco de grés ocre na praia, rodeado dum tapete de um verde vivo onde abundam agaves






2017-01-12

Praia da Rocha, 8 de Janeiro de 2017


Quem está na água usa neoprene mas há quem vá molhar os pés com calções e uma t-shirt:



e em quase só tons de cinzento, por trás dum filtro polaroid para "aguentar" o reflexo do sol sobre o mar




2017-01-11

Mário Soares


Depois de tanto testemunho sobre Mário Soares este post parece-me redundante.

Porém chocou-me a diferença entre os louvores de toda a gente na televisão com os quais concordo na maioria  (se bem que como observou Bernardino Soares no programa 360º da RTP3 os elogios de políticos muito diferentes referiam-se cada um a actividades de épocas muito diferentes) e as palavras de ódio que apareceram com excessiva frequência em comentários na internet.

Gostava assim de afirmar que a descolonização não terá sido exemplar mas foi uma das possíveis, após as forças armadas terem garantido durante 13 anos de guerra a possibilidade de outras soluções políticas que o anterior regime se mostrou incapaz de encontrar quer antes do início da guerra quer durante a mesma. A descolonização era inevitável e seria sempre traumática. Mário Soares contribuiu para encontrar soluções que, no leque das alternativas realizáveis, acabaram por ser razoáveis.

Gosto deste quadro da galeria de presidentes da república, da autoria de Júlio Pomar, pelo aspecto festivo e descontraído que apresenta, mesmo considerando que também lá está representada a cadeira do poder da 1ª República.

2017-01-03

Os Turners da Helena


Berlim tem uma atmosfera não tão enevoada como a de Londres, pelo que se nota que existem algumas diferenças entre muitos dos quadros de Turner e as fotos da Helena Araújo mas poderão verificar aqui que o espírito é muito semelhante, trata-se de captar a luz.

A seguir mostro um exemplo




os outros poderão ver no site da Helena, aconselho que cliquem lá nas imagens para as verem grandes.