2013-08-14

Nas margens do rio Lima


Estas flores amarelas são comuns em Portugal, talvez mais bravias do que de jardim, compartilho com os leitores mais uma vez a minha ignorância, pois não sei como se chamam, mas o conjunto é muito agradável à vista.




Tenho constatado alguma fixação da minha parte nestas plantas de folhas compridas e finas que abundam nos locais húmidos como as margens dos rios, talvez me façam pensar em pinceladas ou em cabeleiras soltas, nestas há uns tons de azul que possivelmente são reflexos da cor do céu.




A seguir as mesmas plantas mas em contra-luz. Dependendo da intensidade do écran do PC onde são vistas serão mais ou menos contra-luz, era bom que houvesse uma maior normalização das características dos monitores dos computadores mas é certamente um problema muito complexo, a começar pela vantagem de cobrir uma vasta gama de preços dos aparelhos e a acabar nas condições de iluminação ambiente de cada um, que  vão duma sala em penumbra a uma esplanada debaixo da luz do Sol.




E para finalizar, mostro não só as margens como o rio Lima propriamente dito, com o verde exuberante da vegetação e os reflexos prateados do que julguei ser um fim-de-tarde mas que constatei depois ser um fim-de-manhã com o Sol já muito alto



1 comentário:

Helena disse...

As margens do rio Lima são uma beleza!