2008-12-15

Naum Gabo, detalhes construtivos


Faço aqui um pequeno intervalo das minhas imagens sobre a Índia, para expor mais uns detalhes construtivos da cópia que fiz da Construção linear nº2 do escultor Naum Gabo e que foi exibida num dos posts iniciais deste blogue.

Estou contente de ter feito esse post pois, dada a natureza deste blogue, a maioria dos visitantes ocasionais aparece aqui porque fez uma busca no Google Images. Tenho recebido visitas de muitos países, que na Europa parecem exóticos e pensei inicialmente que tal se devia à universalidade das imagens. Uma verificação mais detalhada da busca que os trouxe cá revela com uma frequência tão grande que vieram ver imagens do Naum Gabo que actualmente, quando aparece uma visita dum país mais exótico, já nem vou verificar.

Entretanto pediram-me mais alguns detalhes construtivos da minha cópia e tirei algumas fotos para facilitar o trabalho a eventuais interessados. Faço notar que esta cópia não tem a pretensão de ser uma cópia exacta da escultura original, por exemplo, nem sequer tem um vazio no interior dos planos de plástico que suportam o fio de nylon.

Na imagem a seguir, negativo da anterior, o plano da objectiva é paralelo a um dos planos de suporte dos fios, para tornar mais fácil uma eventual cópia. Vão também indicadas as medidas aproximadas do objecto



Os entalhes são um pouco mais profundos do que o diâmetro do fio de nylon e contei cerca de 90 num dos semiplanos pelo que, no total, este objecto tem 360 entalhes.



A escultura repousa sobre as sobras do plano de plástico da qual foi cortada, como se vê na imagem ao lado. É uma estrutura algo tosca mas que não afecta o conjunto.


Para finalizar tirei uma foto a partir de cima, mostrando a diferença entre dois quadrantes exactamente iguais, porque foram cortados juntos, e dois quadrantes em que as curvas são muito parecidas mas não exactamente iguais. Enquanto em dois dos quadrantes as linhas se cruzam muito bem, nos outros dois não conseguem ir em linha recta de um entalhe a outro, porque o outro fio está a passar um pouco ao lado.

O objecto tem um único fio de nylon, com um comprimento total de cerca de 100 metros.








P.S. Em Abr/2015 revisitei a construção noutro post, porque tive que colocar novo fio.

2 comentários:

Luis Mach disse...

viva,
utilizo as esculturas de Gabo para exemplificar a linha como elemento gerador da forma nas aulas que leciono e parece-me muito interessante a ideia de reproduzir um trabalho destes, tal como fez. Admirou-me o facto de ser feito com um único fio! a estrutura onde os fios são "enrolam" é de plástico como o suporte? e como é que os prendeu? ou só estão sob pressão?
agradeço antecipadamente a atenção.

jj.amarante disse...

Luis Mach, num comentário deste post http://imagenscomtexto.blogspot.pt/2008/03/naum-gabo-1890-1977-tambm-iluminado.html refiro mais detalhes da construção. A Estrutura por onde os fios se enrolam é de plástico transparente. Os fios (o fio único) não está preso nos entalhes, está apenas esticado.